Vereadores inertes a própria categoria

185 views

charge-vereador

Os bastidores começam a se movimentar vertical e horizontalmente, aqui e acolá, nomes e pessoas agitam-se no mesmo faz de conta; na tentativa de fazer emplacar o estandarte, que faça reluzir um novo projeto político para a cidade. Só que até agora os doutores, professores, advogados, semianalfabetos, religiosos, motoristas, esportistas, comerciantes e os que nunca fizeram nada na vida; entre outros, eleitos para compor a casa Legislativa, a Casa que deveria defender os direitos do Povo. Não defenderam sequer a sua própria categoria, ficando apenas nos discursos.

Toda esta movimentação que se inicia tem como principal móvel o bombardeio sofrido pela atual administração, na mudança a qual ao parecer não vem dando muito certo, no conceito de política e no repaginamento que se esperava após a eleição. Nada aconteceu até agora, a incapacidade começou a cair no lôdo, um dos piores equívocos que as gestões passadas, o que se condenou e que se imaginou ser diferente, agora se faz pior. A relação com algumas categorias de servidores esta estremecida, há uma patente perseguição àqueles que não comungam e não avalizam as investidas da turma da mudança, gastos excessivos com nada, contas rejeitadas, altos custeios com festas e com o inchaço da folha de pessoal…

Por outro lado, oposição vem sobrevivendo única e exclusivamente do esforço centrado de um vereador que desde o início do governo da mudança já profetizava os descaminhos da administração. Adiante ele não teve sua força somada a outros vereadores que, de igual pensamento, tiveram projetos políticos rasgados por um suposto autoritarismo da força do poder do $$$.

Mesmo com o auto-aniquilamento causado pelos próprios candidatos nas eleições, os opositores do prefeito se calam inertes. Não vemos nem ouvimos, nada nem ninguém, apenas um até agora se manifestou, será que os demais não estão vendo o que a cidade está passando?

Será que a indignação incontida do povo não merecia um reforço por parte de um deles ou de todos? A cidade se acabando, o povo desencantado, massacrado e nenhuma liderança política, votada e bem votada nesta cidade, levanta a voz pelo povo. A omissão e a covardia política se tornaram retratos das lideranças de oposição nesta cidade.

É difícil imaginar a oposição assim, pelo menos estes que se diziam, estar com o povo, expliquem o porquê desta mudez sem sentido.

Estranhamente todos estão calados sem expressão política, tudo indica que os cargos no primeiro, segundo e terceiro escalões do governo municipal, ainda fala mais alto. Está complicado!

Voltamos a relembrar apenas um nome começam a surgir para a sucessão da oposição ao prefeito, pelo menos os que têm se mostrado publicamente.

Em sendo assim, o desarranjo da mudança, mesmo contrariando a lógica, caminha a passos lentos para combater, a inoperância administrativa.

Print Friendly