Ocupação hoteleira chegou a 95% no litoral baiano durante o verão

97 views

bahiatur_-5

As regiões de praias da Bahia, estado que tem o maior litoral do Brasil, com mais de mil quilômetros, receberam um número recorde de turistas no verão 2017/18. Morro de São Paulo, que integra a Costa dos Coqueiros, no arquipélago de Tinharé, registrou uma média de 95% de ocupação hoteleira nos três principais meses da alta temporada, segundo dados da Secretaria de Turismo de Cairu.

Itacaré, na Costa do Cacau, assim como Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, chegaram a 90% de ocupação, de acordo com as secretarias de Turismo dos dois municípios. Segundo dados da Câmara de Turismo da Costa do Cacau, a média de ocupação em todas as cidades com estrutura de hospedagem foi de 82,50%.

A Associação Comercial e Turística de Praia do Forte (Turisforte) informa que o balneário da Costa dos Coqueiros, que integra o município de Mata de São João, apresentou uma média de 79% de ocupação hoteleira. A Gerência de Vendas do Grand Palladium Imbassaí registrou uma média de 85% de dezembro a março.

A Diretoria Comercial do Vila Galé Marés Guarajuba, que fica em uma das mais famosas praias do município de Camaçari, também na Costa dos Coqueiros, informou que a ocupação ficou em 80,27%.

Promoção

A capital baiana, que integra a zona turística Salvador e Baía de Todos-os Santos, registrou 74,94% de ocupação, conforme pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) em 22 hotéis. Para o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, as belezas naturais foram o principal motivo de atração de turistas à Bahia.

“Além da imensidão, destacamos a diversidade do litoral baiano, com praias paradisíacas ideais para o simples banho de mar, o mergulho, passeios marítimos em lanchas e jet skis e prática de esportes como surfe, stand up paddle, vôlei e frescobol”, destacou.

Medrado lembrou ainda da variedade de atrativos que todas as 13 zonas turísticas do estado oferecem, que vão das trilhas em regiões montanhosas com seus rios, cachoeiras e lagos às celebrações religiosas, festas populares e ao riquíssimo acervo arquitetônico das cidades históricas.

Feiras e receptivos

A Bahiatursa tem apresentado essa diversidade para o mundo ao participar de feiras e demais eventos, acolhendo como parceiros os membros do trade turístico baiano. “Realizamos capacitações constantemente com operadores, agentes de viagens, jornalistas e demais profissionais especializados em turismo para que possam vender mais e melhor a Bahia. Fizemos isso em 2017 e estamos repetindo em 2018”, afirmou o superintendente.

Os receptivos realizados no Porto de Salvador, na Estação Rodoviária e no Aeroporto para receber os visitantes em grandes eventos foram também destacados pelo gestor. Durante todo o ano, a Bahiatursa promoveu a Bahia com o objetivo de aumentar o fluxo de turistas sobretudo durante o São João da Bahia e o verão em países da América do Sul como Argentina (Buenos Aires, Córdoba e Rosário), Uruguai, Colômbia e Peru.

O órgão também participou de eventos nos Estados Unidos, França, Inglaterra e Alemanha. Em Portugal, a equipe da superintendência cumpriu uma maratona ao percorrer Lisboa, Coimbra, Porto, Vila Moura e Funchal. No Brasil, levou um minitrio para a Abav, em São Paulo, mostrando a força do Carnaval e das festas populares, divulgando as praias e a diversidade cultural e gastronômica do estado.

Esteve ainda no Ceará (Fortaleza), Paraíba (João Pessoa), Piauí (Teresina), Maranhão (São Luís) e Pernambuco (Recife), mostrando a Bahia para os nordestinos; no Rio Grande do Sul (Gramado); em Santa Catarina (Blumenau e Camboriú), priorizando os turistas da regiões Sul e Sudeste e de países do Cone Sul; em cidades de São Paulo como São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Campinas; no estado do Rio de Janeiro, na capital e em Niterói; em Vitória do Espírito Santo e em Belo Horizonte e Uberlândia (Minas Gerais).

 

Fonte: Ascom/Setur

Print Friendly