Operações e abordagens derrubam roubos a coletivos em 36%

104 views

operacao-coletivo

Abordagens, revistas, atuação de policiais disfarçados, dentre outras ações realizadas pelos Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) da Polícia Civil e da Operação Gemeos da Polícia Militar conseguiram reduzir os roubos a coletivos em 36,4%, nos primeiros quatro meses de 2018, se comparados com o mesmo período do ano anterior.

Entre janeiro e abril foram contabilizados 359 casos a menos que em 2017. Durante o quadrimestre, a Operação Gemeos realizou, preventivamente, abordagens a 4.202 coletivos, em 14 mil pontos e estações de ônibus, em mais de 56 mil pessoas e a 527 táxis. As ações de repressão resultaram em 70 prisões em flagrante, cinco mandados cumpridos, 17 termos circunstanciados de ocorrências e 40 conduções de suspeitos. Quanto as armas utilizadas nos crimes em coletivos foram apreendidas 21 armas de fogo, 16 armas brancas e 10 simulacros.

Para coibir essa prática delituosa, o comandante da Operação Gemeos, major PM Gabriel Neto revelou que ações são realizadas em locais com grande aglomeração de pessoas. “Essas revistas, em conjunto com o apoio da população que pode utilizar os canais disponibilizados pela Secretaria da Segurança Pública (Disque Denúncia através do 3235-0000) ou o WhatsApp da própria especializada (71 99984-8579), têm contribuído para a redução do crime e prisão dos ladrões”, destacou o oficial.

De acordo com o coordenador do Gerrc, delegado José Nelis, as batidas realizadas pelas equipes do grupo em casas comerciais e de conserto – muitas vezes fachadas para crimes de receptação dos aparelhos celulares, principal objeto de desejo dos bandidos, – e em bocas de fumo, são efetivas atividades após o delito. “Hoje também efetuamos o bloqueio de aparelhos roubados”, complementou o delegado, lembrando o serviço desempenhado pela Polícia Civil desde 2015.

 

Fonte: Ascom/Márcia Santana

Print Friendly