Público da posse de Bolsonaro foi inferior das expectativas dos organizadores

5555 views

pose

A cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL) reuniu na Esplanada dos Ministérios um público abaixo das expectativas dos organizadores. Segundo boletim divulgado no começo da noite desta terça-feira (1) pela Polícia Militar do Distrito Federal, 115 mil pessoas acompanharam a cerimônia na Esplanada dos Ministérios.

O número é quase quatro vezes inferior ao recorde de público registrado em uma posse na Esplanada. Em 2003, a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu mais de 400 mil pessoas. Inicialmente, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República estimavam que cerca de 1 milhão de pessoas pudessem acompanhar a posse.

“A movimentação de pessoas pela Esplanada dos Ministérios começou cedo e, segundo levantamento do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência (GSI) da República e do Centro Integrado de Operações de Brasília (CIOB), participaram da festa cerca de 115 mil pessoas”, afirmou a Polícia Militar.

A chuva que caiu durante boa parte da manhã foi considerada pelos aliados de Bolsonaro como um dos motivos para a redução do público. As regras de segurança impediram a entrada do público portanto guarda-chuvas. Também não era possível levar garrafas de água, nem bolsas e mochilas. A dispersão do público teve início tão logo Bolsonaro deixou o Congresso Nacional, por volta das 16h30.

Revista
Todos os simpatizantes de Jair Bolsonaro enfrentaram longas filas para entrar na área cercada da Esplanada dos Ministérios. Homens e mulheres foram divididos em filas diferentes para tentar agilizar a primeira revista, mas ainda assim o tempo de espera passava de meia hora para entrar.

Potes de protetor solar foram proibidos, apesar do forte calor de meio dia. E cabos de celular também eram barrados pela Polícia Militar. A primeira barreira de policiais estava localizada logo após a rodoviária. A segunda barreira de revista era na altura da Catedral de Brasília. Um gradeado foi colocado na Esplanada dos Ministérios, e o público se concentrou em toda a extensão lateral direita, por onde passou a comitiva de Jair Bolsonaro.

Print Friendly