WhatsApp pode ‘processar’ casos de disparo de mensagens em massa

1638 views

whatsapp

O WhatsApp divulgou nota anunciando o compromisso de combater as violações aos Termos de Serviço, entre elas o envio de mensagens em massa. De acordo com a empresa, os casos podem ser processados.

“Este é um desafio que requer uma abordagem holística. O WhatsApp está comprometido a utilizar todos os recursos à disposição dele, incluindo processar, se necessário for, para evitar abusos contra nossos Termos de serviço, como o envio de mensagens em massa ou utilização comercial”, consta na nota.

Desde o ano passado, a empresa precisou prestar informações à Justiça em diversos países devido ao uso das ferramentas do aplicativo de mensagens para a difamação de fake news e conteúdo com injúria. O envio de mensagens em massa é utilizado, em alguns casos, em estratégias de marketing institucional, havendo agências especializadas no serviço.

Em outubro de 2018, durante a campanha eleitoral no Brasil, o WhatsApp notificou agências contratadas para o disparo de mensagens em massa. No caso, as contas usadas para a prática foram banidas do aplicativo. Na época, a empresa chegou a afirmar que desativou o cadastro de “centenas” de usuários.

Em janeiro deste ano, o WhatsApp limitou reenvios de mensagens a cinco destinatários. Antes, seria possível enviar para atá usuários ou grupos. O limite foi colocado em prática primeiramente na Índia, em julho, depois da disseminação de rumores em mídias sociais que levaram a assassinatos e tentativas de linchamento.

Print Friendly