Santos busca empate no fim e segue com chances de levar o primeiro turno

784 views

santos

Com um gol de pênalti aos 45 minutos do segundo tempo, o Santos se manteve vivo na briga pelo título simbólico do primeiro turno. O alvinegro empatou em 1 a 1 com o Athletico Paranaense na Vila Belmiro na tarde deste domingo (8), foi aos 37 pontos e fica a dois do líder Flamengo.

No começo da partida, o time da casa subiu bastante suas linhas de marcação e causou sérios problemas ao Athletico Paranaense na saída de bola. Num erro de passe do goleiro Léo, Marinho quase abriu o placar para a equipe santista. O alvinegro ainda teve outra boa oportunidade em chute de Pituca de fora da área.

A pressão inicial, que rendeu ao Santos mais de 65% de posse de bola e três finalizações nos primeiros 15 minutos, foi arrefecendo e a equipe paranaense começou a mostrar perigo. Everson salvou o vice-líder com duas defesas espetaculares em sequência.

Mas aos 41 minutos, veio o golpe que estava se desenhando. Lucho González lançou Thonny Anderson dentro da área. O atacante matou a bola, girou e bateu tirando de Everson. Braian Romero apareceu livre na pequena área para completar para o gol.

A partir daí, o jogo tomou outro rumo. O Athletico se fechou, enquanto o Santos tomou o controle da partida. Apesar de ter a posse de bola, a equipe da casa sofria para criar, especialmente com o jogo fraco que fazia o cérebro do time, Jean Mota.

As melhores chances do alvinegro vieram de bolas cruzadas na área. No final do primeiro tempo, Léo quase se complicou em chute fraco de Uribe, mas a trave salvou o goleiro. Depois disso, o camisa 22 do time paranaense se transformaria no principal personagem da partida.

Léo fez pelo menos três boas defesas no segundo tempo, em chute de Jean Mota e em cabeçadas de Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo. Além da dificuldade na criação, o Santos também esbarrou na falta de pontaria de Uribe, que ainda perdeu duas chances claras.

Aos 45 minutos do segundo tempo, Braian Romero cometeu pênalti em Marinho. O uruguaio Carlos Sánchez bateu com extrema frieza, de cavadinha, e deixou tudo igual.

No próximo sábado, às 17h, o alvinegro vai ao Rio de Janeiro para o duelo contra o líder do Campeonato Brasileiro, Flamengo, no Maracanã, valendo o título simbólico do primeiro turno.

Print Friendly