Ibaneis vai isentar IPVA de veículos elétricos

3466 views

veiculos-eletrico

A frota pública do Governo do Distrito Federal (GDF) usará veículos elétricos que serão compartilhados entre os órgãos governamentais. É o que prevê o projeto Vem DF, lançado nesta segunda-feira (7).

Ao todo, 16 carros elétricos do modelo Twizy, da marca francesa Renault, serão usados pelos servidores. O uso de energia limpa e renovável fará o governo economizar com combustível tradicional, além de aumentar o número de frotas compartilhadas nas ruas.

“Nós estamos incentivando o uso do carro elétrico. Ele traz sustentabilidade, diminui a poluição e vale a pena. Quero fazer de Brasília uma cidade realmente sustentável”, disse o governador Ibaneis Rocha, no lançamento do projeto, no Palácio do Buriti.

Durante a cerimônia, o governador anunciou que vai encaminhar à Câmara Legislativa do DF (CLDF) um projeto de lei para garantir isenção do IPVA aos carros elétricos por um prazo de cinco anos.

O projeto

Fruto de uma parceria entre a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o GDF, por meio da Secti, o Vem DF é projeto pioneiro de compartilhamento de veículos elétricos para frotas públicas. Envolve ainda uma participação do Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), que desenvolveu o software de compartilhamento com foco para uso de governos.

Em princípio, o Vem DF terá uma rota restrita à Esplanada dos Ministérios e sedes dos órgãos da administração do DF. Os veículos elétricos têm autonomia de até 100 Km e velocidade de até 80 Km/h.

Para garantir o carregamento dos veículos, serão instalados pela WEG, por toda a capital, 35 eletropostos (pontos de recarga). Os eletropostos permitirão abastecimento gratuito e serão de uso coletivo, ou seja, poderão ser utilizados por qualquer carro elétrico, de qualquer montadora. O investimento da ABDI nos carros e eletropostos é de R$ 2,1 milhões.

O compartilhamento dos carros elétricos será viabilizado por um software (Mobi-e), desenvolvido pelo PTI, que permite reservar os veículos disponíveis e acompanhar a localização deles. O aplicativo rastreia o automóvel, monitora a velocidade, a carga de bateria e as rotas percorridas, além de outras informações. Os carros serão desbloqueados com cartões dos funcionários cadastrados no sistema.

Esses veículos são cedidos ao governo em forma de comodato, com cláusulas sobre operação, manutenção, taxas e seguros. Brasília tem vantagens para o uso de carros elétricos, a começar pelo relevo, predominantemente plano, que reduz o consumo de bateria. Seguem-se a temperatura favorável e a tensão de 220 volts, dispensando adaptações para a instalação dos eletropostos.

Print Friendly